Sesta diária aumenta o risco de morte em mulheres idosas

Estudo publicado no “Journal of the American Geriatrics Society”

12 abril 2009
  |  Partilhar:

A sesta diária poderá fazer crescer o risco de morte em mulheres idosas, sugere um estudo publicado no “Journal of the American Geriatrics Society”.

 

Para esta investigação realizada durante sete anos, os cientistas da California Pacific Medical Center Research Institut, nos EUA, contaram com a participação de 8 000 mulheres com idade igual ou superior a 69 anos.

 

Os cientistas verificaram que as mulheres que faziam uma sesta diária tinham um risco 45% maior de morrerem devido a qualquer causa, 58% maior de morrerem devido a problemas cardíacos e perto de 60% maior de morrerem devido a causas que não as relacionadas com problemas cardiovasculares ou cancro.

 

No entanto, o estudo também revelou que, se as participantes fizessem uma sesta mais curta, com uma duração inferior a 3 horas, o risco de morte não era aumentado.

 

Por outro lado, o estudo mostrou que o risco de morte era maior nas mulheres que dormiam entre nove e dez horas diárias do que nas mulheres que só dormiam entre oito e nove horas diárias.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.