Seropositivo sob tratamento anti-retroviral eficaz não transmite vírus a parceiro sexual

Nota da Comissão Federal Suíça da SIDA

01 fevereiro 2008
  |  Partilhar:

Uma pessoa infectada com o vírus da SIDA e beneficiando de um tratamento anti-retroviral eficaz não transmite o VIH ao parceiro sexual, avançou a Comissão Federal Suíça da SIDA, baseando-se na conclusão de quatro estudos.
 

 

Se a terapia suprimiu o vírus no sangue durante pelo menos seis meses e se é seguida rigorosamente pelo doente, um casal, em que um dos elementos é seropositivo, pode decidir renunciar a medidas de protecção nas relações sexuais, indicou em comunicado a Comissão, tutelada pelo Departamento Federal Suíço de Saúde Pública.
 

 

Contudo, para que o doente possa prescindir dessas medidas, terá de ter a autorização prévia do médico e estar imune a outras doenças sexualmente transmissíveis.
 

 

Em França, o Conselho Nacional de SIDA reagiu, cauteloso, aos novos dados, considerando "demasiado preliminares para permitir recomendações individuais".
 

 

Fontes: Lusa e Imprensa Internacional
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.