Seres marinhos têm armas contra o cancro

Substância anti-tumoral encontrada em animal das águas das Caraíbas

13 junho 2004
  |  Partilhar:

Um minúsculo animal que vive nas águas das Caraíbas e também é encontrado no Mediterrâneo contém substâncias que, em ínfimas quantidades, pode ajudar a combater alguns tipos de cancro. Há resultados positivos na pesquisa financiada pela União Europeia e que explora as potencialidades de pequenos animais marinhos no tratamento de tumores. Para além do eventual tratamento de sarcomas, um tipo de cancro que atinge os ossos ou os tecidos moles, estão a ser verificadas as propriedades terapêuticas de substâncias de origem marinha no cancro da mama. Estão já em fase de ensaio clínico em 24 centros europeus algumas dessas substâncias, cujo desenvolvimento é também aposta de uma empresa galega de biotecnologia. O organismo marinho de que é extraída a substância anti-tumoral é um invertebrado que se agrupa em numerosas colónias e tem o nome científico de Ecteinascidia Turbinata. Dela é extraído o composto ET-743, mas cada grama deste exige a recolha de uma tonelada dos fundos dos mares. No entanto, bastam cerca de 17 gramas para tratar mil doentes.A aposta em substâncias marinhas constitui uma das linhas de investigação apoiadas pela União Europeia. As algas, além de animais marinhos, fazem parte do leque de exploração para novas terapêuticas. Fonte: Jornal de Notícias

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.