Será o tabagismo hereditário?

Factores fisiológicos podem motivar o fumo entre jovens

28 setembro 2005
  |  Partilhar:

 

Filhos de pais que fumam têm mais probabilidades de se tornarem fumadores, principalmente se tiverem uma grande capacidade pulmonar, afirma um estudo canadiano.
 

 

Os autores do estudo, publicado na revista da Canadian Medical Association, afirmam que "assim como a pressão de amigos e o tabagismo dos pais podem desempenhar um papel para esses jovens se tornarem fumadores, também podem factores fisiológicos, como o volume dos pulmões".
 

 

Os investigadores demonstraram que, quanto mais elevado for o nível de cotinina (um subproduto da nicotina que se encontra na saliva) das crianças, maiores são as probabilidades de se tornarem fumadoras na adolescência.
 

 

Para os especialistas, esse nível depende da capacidade pulmonar. Quanto maior for, mais fumo vão inalar como fumadores passivos. Esse factor favorece o desenvolvimento da dependência em relação ao cigarro e aumenta o risco dessas crianças começarem a fumar na adolescência.
 

 

O estudo, realizado por dois cientistas da University of Manitoba, Canadá, envolveu 191 crianças e adolescentes que foram entrevistados em diferentes etapas durante vários anos. "Se essa conclusão se confirmar com estudos posteriores, estará parcialmente explicado como o é transmitido o tabagismo de uma geração para outra", diz o estudo.
 

 

 

MNI-Médicos Na Internet
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.