Ser obeso e alto aumenta risco de tromboembolismo venoso

Estudo publicado na revista “Arteriosclerosis, Thrombosis and Vascular Biology”

09 maio 2011
  |  Partilhar:

Ser obeso e alto pode aumentar o risco de coágulos sanguíneos potencialmente perigosos, refere um estudo publicado na revista “Arteriosclerosis, Thrombosis and Vascular Biology”.

 

A obesidade é um factor de risco conhecido para a formação de coágulos nas veias profundas (geralmente nas pernas) e para embolia pulmonar: coágulos nos vasos sanguíneos dos pulmões que podem resultar em morte súbita ou pressão no coração. Juntas, as duas condições são chamadas de tromboembolismo venoso.

 

No estudo, liderado por Sigrid K. Braekkan, da Universidade de Tromsø, na Noruega, foi verificado que, em comparação com os homens com peso normal e baixos, o risco de tromboembolismo venoso foi 5,28 vezes maior nos homens obesos e altos; 2,57 vezes maior nos homens com peso normal e altos; e 2,11 vezes maior nos homens obesos e baixos.

 

A quantidade de risco conferida a um indivíduo pelo facto de ser obeso e alto foi comparável a outros factores de risco conhecidos para tromboembolismo venoso, incluindo gravidez, uso de contraceptivos orais e a presença de um gene de uma predisposição hereditária para a coagulação, chamado Fator V Leiden.

 

Em comparação com as mulheres baixas e com peso normal, o risco ajustado de tromboembolismo venoso foi 2,77 vezes maior nas mulheres obesas e altas; 1,83 vezes maior nas mulheres obesas e baixas; e não apresentou influência nas mulheres altas e com peso normal.

 

Para o estudo, os investigadores analisaram dados de adultos, entre os 25 e os 97 anos da cidade de Tromsø, na Noruega. Os cientistas recolheram dados sobre a altura e peso junto de 26.714 homens e mulheres e seguiram os participantes durante uma média de 12,5 anos, entre 1994 e 2007. Durante esse tempo ocorreram 461 tromboembolismos venosos.

 

Segundo explicou, em comunicado de imprensa o autor do estudo, "nas pessoas altas, o sangue é bombeado de uma distância mais longa pela bomba muscular da barriga da perna, que pode causar redução do fluxo nas pernas e assim aumentar o risco de coagulação".

 

Ainda, de acordo com o investigador, a obesidade provoca um aumento da pressão no abdómen, que pode reduzir a capacidade da bomba muscular da barriga da perna, com o retorno do sangue das pernas. Para os investigadores, no entanto, são necessários mais estudos para determinar os mecanismos da associação entre estatura alta, excesso de peso e essa combinação sobre o risco de tromboembolismo venoso.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.