Sentimento de solidão afecta qualidade do sono

Estudo publicado na revista “Sleep”

08 novembro 2011
  |  Partilhar:

A solidão não faz mal só ao coração, mas também pode desregular os normais padrões de sono, aponta um estudo publicado na revista “Sleep”.

 

O estudo, liderado por Lianne Kurin, da Universidade de Chicago, EUA, foi baseado em padrões de sono, sentimentos de solidão e dados da pressão arterial de 95 pessoas que vivem em duas comunidades na região norte-americana doe Dakota do Sul. Para a avaliação do sono, os voluntários usavam bandas nos pulsos dos voluntários que mediram os níveis de actividade e descanso durante a noite.

 

Para o estudo, os investigadores compararam o grau de solidão relatado por uma população unida de 95 adultos com as medições dos seus ciclos de sono. Nenhum dos indivíduos era socialmente isolado, mas as suas percepções de solidão variavam. Foi verificado que níveis mais altos de solidão estavam ligados a níveis significativamente mais elevados de sono fragmentado.

 

Estes resultados foram semelhantes a um estudo de 2002 publicado pela Sociedade Americana de Psicologia que, comparou a solidão relatada por estudantes universitários com a sua qualidade de sono. Quanto mais solitários os estudantes se sentiam, mais o seu sono era fragmentado durante a noite.

 

“Queríamos explorar um caminho potencial entre solidão e efeitos adversos para a saúde. A teoria de que o sono - um comportamento fundamental para nos mantermos saudáveis - poderia ser comprometido por sentimentos de solidão. O que descobrimos foi que a solidão não parece alterar a quantidade total de sono nos indivíduos, mas despertá-los mais vezes durante a noite."

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 4
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.