Seis em cada dez pais portugueses desconhecem vírus causador de gastroenterites graves

Estudo apresentado em Lisboa

14 janeiro 2008
  |  Partilhar:

 

Mais de 62% dos pais portugueses desconhecem o rotavírus, nomeadamente os sintomas que a infecção por este agente provoca em crianças, de acordo com um estudo conduzido pela empresa Spirituc para a Sanofi Pasteur MSD.
 

 

Esta infecção pode afectar virtualmente todas as crianças entre os dois e os três anos de idade, provocando em todo o mundo cerca de 600 mil mortes por ano, nessa faixa etária.
 

 

Dos pais inquiridos, conhecedores da doença, 71,1% associam a diarreia aquosa ao rotavírus, os vómitos com 61,8%, e a febre com 44,7%. A investigação demonstrou que 90,7% dos pais preferem prevenir as doenças dos filhos em vez de tratá-las (referido apenas por 1% da amostra).
 

 

Cerca de 7% dos inquiridos foi ainda da opinião de que a atitude a tomar depende da doença em questão. No que concerne especificamente ao rotavírus, 93,1% dos pais assume a preferência pela prevenção da doença. Quando foi referida a existência de uma vacina para a prevenção da gastroenterite provocada pelo rotavírus, 79,4% dos inquiridos afirmou estar disposto a vacinar os filhos. No entanto, quando confrontados com o preço actual da vacina, apenas 49,5% dos pais mencionaram intenção de compra.
 

 

O impacto real da doença em Portugal ainda não foi estudado. As estimativas disponíveis, apresentadas por Filipa Prata, Pediatra do Hospital de Santa Maria (Lisboa), indicam que esta infecção afectará, por ano, mais de 66.500 crianças com menos de cinco anos. Será ainda responsável, em média, por cerca de 16.600 consultas, 2080 hospitalizações e três mortes anuais.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.