Seca na Somália ameaça de fome meio milhão de pessoas
22 agosto 2001
  |  Partilhar:

Mais de meio milhão de somalianos, residentes na região meridional do país, estão ameaçados pela fome devido à seca que destruiu grande parte das colheitas da zona, segundo alertou hoje o Programa Alimentar Mundial (PAM).
 

 

Num comunicado emitido em Roma, a agência das Nações Unidas salienta que as zonas mais afectadas são Gedo e Bay-Bakool, fronteiriças com Etiópia e o Quénia, onde se concentra 75% da produção do milho.
 

 

 

Segundo Kevin Farrel, responsável pelo PAM na Somália, em consequência da escassez da chuva, a colheita deste ano atinge apenas 10% do habitual, pelo que a situação é "extremamente preocupante".
 

 

Um perito da ONU considera ser necessário o envio para a Somália de 40 000 toneladas de alimentos nos próximos meses, pelo que apela aos países doadores.
 

 

A Somália, que não tem um governo central desde a queda do presidente Mohmed Siad Barre, em 1991, vive num profundo caos, dividido em pequenas tribos, dominadas pelos senhores da guerra que apoiam milícias armadas numa luta sangrenta.
 

 

Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.