Se quer emagrecer, durma mais

Poucas horas de sono engorda

06 janeiro 2005
  |  Partilhar:

  Dormir pouco aumenta as probabilidades de engordar, segundo um novo estudo. Dormir menos de quatro horas por noite aumenta, em 73 por cento, as hipóteses de se tornar obesa, possivelmente por causa dos efeitos sobre as hormonas do apetite.O estudo da Universidade de Columbia foi apresentado recentemente no encontro anual da Associação Norte-americana para Estudo da Obesidade, em Las Vegas. «E os resultados, de alguma forma, vão contra a intuição, já que as pessoas que dormem menos estão a queimar mais calorias», disse James Gangwisch, que liderou a equipa de cientistas. «Mas acreditamos que o problema está mais relacionado com o que acontece com o corpo quando é privado de sono do que com a actividade física.»Uma equipa da Escola de Saúde Pública Mailman e do Centro de Pesquisas sobre Obesidade em Columbia analisaram dados de 18 mil pessoas com idade entre 32 e 59 anos, que participaram de um estudo nacional sobre saúde e nutrição nos anos 80.Constataram então que _ mesmo depois de considerados factores como depressão, actividade física, consumo de álcool, etnia, nível de educação, idade e género _ as pessoas tinham mais probabilidades de se tornarem obesas quanto menos dormissem.Os que tinham maior risco eram aqueles que dormiam menos de quatro horas por dia. Quanto aos que dormiam cinco horas por dia ainda tinham 50 por cento mais probabilidades de serem obesos do que aqueles que tinham uma noite completa de sono.Do mesmo modo, aqueles que dormiam seis horas por noite tinham 23 por cento mais hipóteses de estar acima do peso.Stephen Heymsfield, que também fez parte da equipa de investigadores, disse que é explicação é muito simples: quanto mais tempo as pessoas passam acordadas, mais comem. «Existem cada vez mais provas científicas de que há uma ligação entre o sono e os vários caminhos neurológicos que regulam a ingestão de alimentos».Segundo o especialista, um estudo anterior mostrou que a falta de sono está ligada à redução dos níveis da hormona que regula o apetite e o peso, a qual diz ao cérebro que quantidade de energia está disponível no corpo. Já os níveis da hormona que leva as pessoas a quererem comer aumentou com a falta de sono.Gangwisch sugere que as razões para isso datam da pré-história. «O sistema metabólico pode ter evoluído para motivar as pessoas a guardar gordura durante os meses de Verão, quando as noites são curtas e a comida abundante, o que era um mecanismo de sobrevivência para o corpo se preparar para os meses de Inverno, quando a comida não seria tão abundante», explicou o cientista à BBC. «Como resultado, a falta de sono pode servir como um indicador para o corpo para que aumente o consumo de alimentos e armazene gordura.»Traduzido e adaptado por:Paula Pedro MartinsJornalistaMNI-Médicos Na Internet 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.