Sauna associada a menor risco cardíaco

Estudo publicado no “JAMA Internal Medicine”

26 fevereiro 2015
  |  Partilhar:

Os homens que fazem frequentemente sauna apresentam um risco reduzido de sofrer eventos cardiovasculares fatais e morte por qualquer causa, dá conta um estudo publicado no “JAMA Internal Medicine”.
 

Apesar de alguns estudos terem sugerido que a sauna estava associada a uma melhor saúde cardiovascular e função circulatória, a associação entre a sauna e o risco de morte súbita cardíaca e doenças cardiovasculares fatais ainda permanecia desconhecida.
 

Neste estudo, os investigadores da Universidade do Este da Finlândia, decidiram analisar a associação entre a sauna, o risco de morte súbita cardíaca, doença coronária fatal, doenças cardiovasculares fatais e qualquer causa de mortalidade num grupo de 2.315 homens com idades compreendidas entre os 42 e os 60 anos.
 

O estudo apurou que, ao longo de uma média de 21 anos de acompanhamento, ocorreram 190 mortes súbitas cardíacas, 281 doenças coronárias fatais, 407 doenças cardiovasculares fatais e 929 mortes por todas as causas. Comparativamente com os homens que faziam sauna uma vez por semana, o risco de morte súbita cardíaca era 22% menor naqueles que faziam sauna duas a três vezes por semana e 63% naqueles que faziam quatro a sete vezes por semana.
 

Os investigadores verificaram também que o risco de eventos coronários fatais foi 23% menor naqueles que faziam duas a três sessões de sauna por semana e 48% menor naqueles que faziam quatro a sete sessões semanais, comparativamente com aqueles que faziam sauna uma vez por semana.
 

A morte por doenças coronárias fatais foi também 27% menor nos homens que faziam sauna duas a três vezes por semana e 50% menor nos que faziam quatro a sete vezes por semana, comparativamente com aqueles que faziam uma vez por semana. Relativamente à mortalidade por todas as causas, e comparativamente com prática de sauna uma vez por semana, fazer sauna duas a três vezes por semana foi associada a um risco 24% menor, e a prática de sauna quatro a sete vezes por semana diminuiu o risco em 40%.
 

A quantidade de tempo despendida na sauna também parece ter influência. Comparativamente com os homens que permaneciam menos de 11 minutos na sauna, o risco de morte súbita cardíaca foi 7% mais baixo para as sessões de 11 a 19 minutos, e 52% menor para as sessões que duravam mais de 19 minutos. Associações semelhantes foram observadas para a doença coronária fatal e doenças cardiovasculares fatais.
 

Os investigadores concluíram que são necessários mais estudos para estabelecer o potencial mecanismo que associa a sauna à saúde cardiovascular.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.