Saúde leva mais utilizadores portugueses à Internet

Dados preliminares de um estudo europeu

13 julho 2007
  |  Partilhar:

 

A utilização da Internet para questões de Saúde cresceu 18% em Portugal, nos últimos dois anos, segundo dados preliminares de um estudo europeu, divulgado pela Universidade de Aveiro.
 

 

Denominado "WHO/European survey on health consumer trends" e coordenado pelo Centro Norueguês de Telemedicina, sedeado em Tromso (Noruega), o estudo é desenvolvido pela Universidade de Aveiro em parceria com seis instituições europeias, cobrindo, além de Portugal, as realidades da Noruega, da Alemanha, da Dinamarca, da Grécia, da Letónia e da Polónia
 

 

Segundo Silvina Santana, coordenadora do projecto na Universidade de Aveiro, quando se considera a população em geral, são os homens que mais utilizam a Internet por questões de saúde ou doença (47% homens e 42% mulheres), mas, no entanto, no grupo dos utilizadores regulares da Internet, são as mulheres quem mais a utiliza por esta razão (75% mulheres e 68% homens), uma "tendência que se está a esbater".
 

 

O cidadão europeu consumidor de serviços de saúde pela Internet típico é jovem, mulher e possui formação superior. "Há uma grande apetência das pessoas, mas são ainda poucos os conteúdos em português e não há farmácias on-line, nem outros serviços", disse aos jornalistas Silvina Santana, comparando com a Dinamarca.
 

 

A possibilidade de contactar o médico por e-mail, de pedir uma receita pela Internet ou a existência de página pessoal do médico, são agora aspectos mais relevantes para as pessoas do que outros meios mais tradicionais, como a facilidade de acesso, o horário, o custo do serviço e o conhecimento do médico.
 

 

Fonte: Lusa
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.