Saúde e Ambiente analisam qualidade da água de Évora
29 julho 2001
  |  Partilhar:

Os organismos responsáveis pela qualidade da água de consumo público reúnem-se hoje para avaliar as análises realizadas na origem e na rede de abastecimento de Évora, algumas das quais apresentaram valores considerados preocupantes em termos de toxicidade.
 

 

Na reunião, a realizar em Évora (15:00), vão estar presentes representantes da Direcção Regional do Ambiente e Ordenamento do Território do Alentejo (DRAOT-A), do Instituto Nacional da Água (INAG) e da Direcção-Geral de Saúde (DGS).
 

 

O Ministério da Saúde tem estado a acompanhar os problemas relativos à água de consumo público de Évora e contratou o Laboratório da Água da Universidade de Évora para proceder a análises sistemáticas, na rede e na origem, segundo disse o presidente da Administração Regional de Saúde do Alentejo (ARSA), Luís Ribeiro.
 

 

De acordo com este responsável, um dos valores (0,95) das análises realizadas em Évora ficou muito próximo do limite máximo (1,0), em termos de toxicidade, aconselhado pela Organização Mundial de Saúde (OMS).
 

 

Este valor - atingido no dia 20 - levou, inclusivamente, o delegado Regional de Saúde Pública do Alentejo, Gomes Esteves, a alertar o Hospital do Espírito Santo, as unidades de hemodiálise e a Câmara de Évora.
 

 

Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.