Sarampo e as perturbações de saúde nas crianças
07 fevereiro 2002
  |  Partilhar:

Há algum tempo que muitos pais britânicos se recusam a administrar a vacina tripla contra o sarampo, papeira e rubéola aos seus filhos. Baseiam-se nas opiniões de alguns cientistas que associam o vírus do sarampo a problemas do sistema imunitário. Outras pesquisas, entretanto, chegaram a conclusões diferentes, pelo que os sistemas de saúde continuam a integrá-la nos seus planos nacionais de vacinação. Agora um novo estudo liga o vírus ao autismo e a distúrbios dos intestinos. As dúvidas renascem.
 

 

A investigação, realizada pelo britânico Andrew Wakefield e pelo irlandês John O'Leary, deveria ser publicada apenas em Abril no jornal Patologia Molecular, mas a BBC adiantou ontem as conclusões do trabalho no programa Panorama.
 

 

Um estudo anterior de Wakefield já havia estabelecido uma associação entre a vacina do sarampo, da papeira e da rubéola ao autismo e problemas intestinais. A sua teoria foi entretanto contestada pela comunidade médica, mas esta posição não bastou para travar a preocupação entre os pais.
 

 

A percentagem de crianças vacinadas desceu para 65% em Londres, ficando muito aquém dos 95% necessários para erradicar o vírus. Os médicos receiam o alastramento da doença no Reino Unido. Especialistas de saúde pública estão já a realizar testes em 22 crianças suspeitas de terem sarampo no sul de Londres e outras quatro em Gateshead. Três dos casos já foram confirmados.
 

 

Ver mais em: Diário de Notícias
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.