SAP recruta autistas

Projeto-piloto na India foi um sucesso

30 maio 2013
  |  Partilhar:

A empresa alemã de software SAP anunciou a sua decisão de recrutar centenas de pessoas com autismo devido ao facto de estas possuírem uma inclinação única para as tecnologias da informação.
 

A empresa espera que em 2020 1% dos seus 65 000 funcionários a nível mundial seja constituído por pessoas com o transtorno do espetro autista.
 

A decisão vem no seguimento de um projeto-piloto efetuado na Índia e na Irlanda, em que a empresa se juntou à Specialisterne, uma organização social dinamarquesa especializada em ajudar pessoas com o espetro do autismo a encontrarem trabalho, em que foi recrutado um total de 11 pessoas com aquele transtorno. A empresa afirma que a sua produtividade aumentou como consequência do trabalho destas pessoas.
 

O autismo é uma disfunção do desenvolvimento que perdura toda a vida e que afeta a forma como o indivíduo comunica e interage com os outros. O autismo afeta igualmente a forma como o indivíduo interpreta o mundo à sua volta. Embora muitas pessoas com autismo possam viver de forma relativamente independente, outras são afetadas profundamente por este transtorno. Os distúrbios do espetro do autismo, incluindo a síndrome de Asperger, afetam 1% da população mundial.
 

Muitos adultos com autismo conseguem ter sucesso na carreira profissional, como por exemplo, competências fora de série na área da tecnologia. Muitos autistas possuem um coeficiente de inteligência (QI) fora de série.
 

Tara Roehl, uma patologista da fala especializada em autismo afirmou que as pessoas com doenças do espetro do autismo “conseguem ver o seu produto ou software de uma forma diferente. Conseguem descobrir como é que algo funciona, desmontar o produto, detetar o problema e voltar a montá-lo – e conseguem fazer todas essas coisas mentalmente”.
 

No entanto, os problemas de comunicação e de socialização destas pessoas poderão causar dificuldades diversas em várias áreas da sua vida.
 

Mas após o sucesso do programa-piloto, a SAP decidiu contratar pessoas com distúrbios do espetro do autismo para efetuarem testes a software, programadores e especialistas em qualidade de dados nos EUA, Canadá e na Alemanha, ainda no decorrer de 2013.
 

Luisa Delgado, do conselho executivo da SAP acredita "só empregando pessoas que pensam de forma diferente e que trazem inovação é que a SAP estará preparada para enfrentar os desafios do século XXI”.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.