Saliva de morcego pode ajudar a tratar acidentes vasculares cerebrais

Uma solução para dissolver coágulos

11 fevereiro 2004
  |  Partilhar:

Investigadores norte-americanos procuram na saliva do morcego- vampiro uma solução eficaz para dissolver os coágulos de sangue que obstruem os vasos cerebrais, dada a falta de bons tratamentos para os acidentes vasculares cerebrais (ACV).O único tratamento até agora disponível, a TPA, uma proteína humana criada por bio-engenharia, tem inconvenientes e é ministrado a apenas uma pequena percentagem de pacientes. Se não for usada com cuidado, a TPA pode causar hemorragias desastrosas e só produz efeitos nas primeiras três horas após o aparecimento dos sintomas de ACV. Muitos dos pacientes, porém, esperam que os sintomas passem e acabam por não chegar a tempo ao hospital.É por isso que os investigadores estão a experimentar outra substância anticoagulante natural contida na saliva do Desmodus rotundus, o morcego-vampiro da América central e do sul. A esperança é que a proteína activa dessa saliva, chamada desmoteplase, seja orientada com precisão para os coágulos e possa ser usada durante mais horas depois do início dos sintomas.Teoricamente, a desmoteplase pode quebrar os coágulos sanguíneos sem afectar o resto do sistema de coagulação do sangue e com menos riscos de hemorragia dentro da cabeça.A verdade é que funciona para o morcego-vampiro, uma criatura castanho-acinzentada com 30 gramas de peso que tem no gado as suas principais presas. A proteína impede a coagulação do sangue das vítimas, facilitando a sua ingestão.Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.