Sal pode melhorar o desenvolvimento de bebés prematuros
12 março 2002
  |  Partilhar:

Um grupo de pediatras especializados em desenvolvimento infantil revelou na semana passada um dado inesperado: o desenvolvimento físico e mental dos bebés prematuros pode ser substancialmente melhorado se os bebés tomarem... sal. Sim, é mesmo isso que acabou de ler – sal.
 

 

De acordo com os médicos, investigadores nos hospitais londrinos Guy, King e St. Thomas, comparativamente aos bebés que nascem depois de completada a gestação (também designados como bebés de termo), os bebés que nascem sem completarem oito meses de desenvolvimento intra-uterino perdem grandes quantidades de sódio na urina. Assim, os médicos pensaram que o fornecimento de doses complementares de sódio poderia contribuir para equilibrar essas perdas.
 

 

Baseado nesta hipótese, o grupo de trabalho coordenado por George Haycock acompanhou o desenvolvimento de três grupos de recém-nascidos – 9 bebés de termo e 37 bebés prematuros, com idades gestacionais de 33 semanas ou menos. Destes, 16 bebés faziam parte do plano de alimentação suplementada com sódio, desde o quarto até ao décimo quarto dia de vida. Os investigadores acompanharam o desenvolvimento destas crianças até aos 10-13 anos.
 

 

O estudo de acompanhamento constou da avaliação de vários parâmetros como o desenvolvimento motor, a inteligência (medição do QI), a memória e a capacidade de aprendizagem, a linguagem, o comportamento e a capacidade de execução de tarefas variadas.
 

 

Os médicos verificaram que os bebés que seguiram o plano de dieta suplementada apresentaram, comparativamente aos bebés prematuros que não receberam suplementos de sódio, melhor desempenho em todos os parâmetros e, portanto, melhores resultados em todos os aspectos do desenvolvimento infantil avaliados.
 

 

Os investigadores consideram que o desenvolvimento destas crianças pode mesmo ser equiparado ao das crianças que nasceram no termo da gravidez. Além disso, as perdas urinárias de sódio foram menores nos bebés prematuros cuja dieta foi suplementada com sal.
 

 

Este estudo foi publicado na semana passada na revista médica Fetal and Neonatal Edition e no artigo que o relata pode ler-se que «são vários os estudos realizados com animais que mostram existirem benefícios a curto prazo em equilibrar as perdas salinas nos prematuros mas até agora ainda ninguém se tinha dedicado a verificar se o mesmo acontece a longo prazo na nossa espécie.»
 

 

Apesar deste estudo indicar que o complemento de sal pode ser benéfico para o desenvolvimento das crianças prematuras, os autores salientam o facto de que as conclusões deste trabalho são válidas apenas para bebés que, apesar de prematuros, são saudáveis e, portanto, não apresentam qualquer problema de saúde.
 

 

Joaquina Pereira
 

MNI – Médicos Na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.