Sal agrava efeitos da Helicobacter pylori

Estudo divulgado nos EUA

25 maio 2007
  |  Partilhar:

Altas concentrações de sal no estômago parecem induzir a actividade da bactéria Helicobacter pylori, responsável pela maior parte das úlceras gástricas e do duodeno, refere um estudo apresentado na reunião anual da Sociedade Americana de Microbiologia, em Toronto. A equipa de Hanan Gancz, da Uniformed Services University of the Health Sciences, em Bethesda, estudou os efeitos dos níveis elevados de sal na bactéria, tanto no seu crescimento como na actividade dos seus genes. Os resultados mostraram que, se, por um lado, se verificou que a taxa de crescimento da bactéria sofria uma redução na presença de níveis elevados de sal, por outro, constatou-se que ficava mais patogénica. Isto porque, explicaram os cientistas, “ entraram em grande actividade dois genes da bactéria, que regulam a produção de substâncias” e que a tornam mais agressiva para a pessoa infectada. "Quando há níveis elevados de sal no estômago, a Helicobacter pylori produz essas substâncias para sobreviver, o que, a longo prazo, aumenta o risco de doença", disse Hanan Gancz, citado pela BBC on-line. Fontes: Público e Imprensa Internacional MNI- Médicos Na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar