Sais de zinco eficazes no refluxo gástrico

Estudo da Yale School of Medicine

26 agosto 2010
  |  Partilhar:

Um estudo norte-americano, da Yale School of Medicine, demonstrou que os sais de zinco conduzem a uma cessação rápida e prolongada da secreção ácida desencadeada em pessoas que sofrem de refluxo gástrico. O trabalho foi publicado na edição online da “American Journal of Gastroenterology”.

 


De acordo com um comunicado de imprensa da própria universidade, a descoberta pode revolucionar o tratamento dos pacientes que sofrem desta condição, uma vez que os medicamentos actualmente usados, nomeadamente os inibidores da bomba de protões, podem desencadear efeitos secundários.

 


O refluxo gástrico, a mais comum das doenças relacionadas com o excesso de secreção do ácido gástrico, é caracterizado pela "subida" do ácido do estômago para o esófago. Para além de causar dor, pode levar a lesões esofágicas e até ao cancro. Actualmente, no tratamento da condição são usados fármacos como omeprazol e lansoprazol (fármacos da classe dos inibidores da bomba de protões), destinados a inibir a produção de ácido. No entanto, refere a nota de imprensa, cerca de 74% dos pacientes sob medicação de longo prazo apresentam sintomas recorrentes ou sinais de refluxo.

 


Contudo, o estudo da Yale demonstra que os sais de zinco oferecem uma ajuda muito mais eficaz, ao atenuar o desconforto em minutos, do que o omeprazol, que demora entre 24 a 36 horas a produzir efeito. Para além disso, os sais de zinco têm a vantagem de não provocar os efeitos secundários do omeprazol, que podem incluir dor de cabeça, diarreia ou tontura.

 


Neste estudo, liderado por John Geibel, os cientistas, ao analisarem a interacção dos transportadores de iões no processo de secreção gástrica, descobriram o mecanismo celular através do qual a terapia de zinco pode funcionar e de que forma esta inibe a secreção do ácido, podendo erradicar os sintomas.

 


Depois desta descoberta, os investigadores testaram a terapia em ratinhos e em glândulas humanas isoladas e só depois foram avaliados os seus efeitos em seres humanos. Tanto nos roedores como nas pessoas, foi verificada uma diminuição rápida do ácido gástrico após a toma de zinco por via oral.

 


ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 3Média: 5
Comentários 1 Comentar

sais de zinco

achei a reportagem inovadora .
Pergunto a onde econtrar o sal de zinco ?

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.