Ruivas são mais sensíveis à dor

Mulheres de cabelo vermelho necessitam de mais 20 por cento de anestésicos

15 outubro 2002
  |  Partilhar:

Mulheres ruivas como a duquesa de York, Sarah Ferguson, são mais susceptíveis a sentir dor, de acordo com um estudo da Universidade de Louisville, nos Estados Unidos.
 

 

O estudo mostrou que pessoas com o cabelo vermelho necessitam de cerca de 20 por cento a mais de anestesia do que as pessoas louras, negras ou morenas.
 

 

Os médicos acreditam que os mesmos genes responsáveis pela coloração vermelha do cabelo podem ser os responsáveis pela sensibilidade das pessoas ruivas à dor.
 

 

A investigação foi conduzida por Edwin Liem, que estudou os efeitos de um anestésico comum (inalável) em mulheres entre 19 e 40 anos.
 

 

A resposta física das pessoas à dor foi avaliada por computador. Liem verificou, então, a resposta dos pacientes a estimulações dolorosas nas pernas e braços. Ou seja, as mulheres ruivas precisaram de mais medicamento para não sentirem dor.
 

 

«As ruivas não só sentiram dor mais facilmente, como também precisaram de mais medicamentos para não sentir dor», explicou o investigador.
 

 

Segundo a entrevista dada à BBC, Liem referiu que as descobertas podem ser explicadas pela genética - particularmente pelas variações de um gene que dá a tonalidade vermelha ao cabelo. «Se o cabelo vermelho pode ser associado à forma como a proteína desse gene é recebida pelo organismo, nós poderemos avaliar também como o processo da dor ocorre no sistema nervoso», explicou.
 

 

Porquês
 

 

Em entrevista à CNN, Daniel Sessler, membro da equipa de estudo, explicou que o cabelo ruivo é a primeira característica humana visível, ou fenótipo, associada à necessidade de anestesia. E porquê? Sessler citou uma teoria que estaria relacionada à melanina, o pigmento responsável pelas cores da pele e do cabelo.
 

 

A exposição ao Sol activa uma hormona que desencadeia a produção de melanina, a qual conduz ao bronzeado da pele.
 

As pessoas ruivas tendem a ter dificuldade para se bronzear porque o receptor para esse hormona -- o «melanocortin-1» – é defeituoso, o que faz também com que o cabelo seja vermelho.
 

 

Sem um receptor normal ao qual se deveria unir, a hormona de produção de melanina pode ter de interagir com um receptor semelhante, das células do cérebro, que influenciam a sensibilidade para dor, explicou Sessler.
 

Sessler disse ainda que em laboratório já tinham testado louras e descoberto que reagiam como as morenas, o qual era esperado, ou seja, apenas as ruivas possuem o melanocortin-1 defeituoso.
 

 

Tratamentos futuros
 

 

Deste modo, os resultados do estudo poderão ajudar os médicos a melhor definir a quantidade de um medicamento ou anestésico necessários durante um tratamento ou cirurgia.
 

 

O médico relembrou que regular a quantidade de anestesia é fundamental na medicina. Pouco anestésico pode fazer um paciente acordar durante uma cirurgia, por exemplo. Ou sofrer sérias complicações - como problemas cardíacos e pulmonares - se receberem anestésicos a mais.
 

 

No entanto, o estudo não investigou se os homens responderiam de forma similar – isto porque há diferenças entre sexos na reacção a muitos fármacos– ou se as ruivas seriam afectadas da mesma maneira por anestésicos não inalados.
 

 

Traduzido e adaptado por:
 

Paula Pedro Martins
 

MNI-Médicos Na Internet
 

 

Artigos originais:
 

 

CNN e BBC
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.