Ruído de fundo pode influenciar aprendizagem de novas palavras em crianças

Estudo publicado na “Child Development”

04 agosto 2016
  |  Partilhar:
O ruído de fundo pode dificultar a aprendizagem de novas palavras em crianças muito jovens, embora realçar informação linguística possa ajudar a superar as barreiras criadas por um ambiente ruidoso, revela um estudo levado a cabo por cientistas da Universidade de Wisconsin-Madison, nos EUA.
 
O ambiente onde as crianças, especialmente as mais jovens, se encontram, assim como a quantidade e tipos de estímulos aos quais as mesmas se encontram expostas, influenciam não só o que elas aprendem, mas também como aprendem. Uma das tarefas importantes realizadas pelas crianças é focarem-se na informação que consideram relevante para aquilo que estão a aprender e ignorarem aquilo que não o é.
 
“As casas modernas estão cheias de distrações sonoras, como a televisão, rádio e pessoas a falar que podem afetar a forma como as crianças aprendem palavras desde muito cedo”, revela Brianna McMillan, líder do estudo publicado na revista “Child Development”. “O nosso estudo sugere que os adultos devem estar atentos à quantidade de fala em ambiente de fundo quando estão a interagir com crianças pequenas”, adianta.
 
Estudos anteriores haviam já demonstrado que o ruído ambiental influenciava as crianças cognitivamente e psicofisiologicamente. Contudo, a maioria dos estudos relacionados com a aprendizagem de palavras em crianças muito novas são realizados em laboratório, onde há pouco ou nenhum ruído de fundo.
 
Nesta investigação, os cientistas americanos procuraram replicar os ambientes ruidosos com que as crianças se podem deparar em casa e na escola. Cento e seis crianças, com idades compreendidas entre os 22 e 30 meses, participaram em três experiências. Primeiramente, as crianças ouviram frases com duas palavras novas. De seguida, foi-lhes ensinado a que objetos essas palavras correspondiam e, por fim, foi testada a capacidade de as crianças se lembrarem das palavras.
 
Na primeira experiência, 40 crianças, com idades entre os 22 e 24 meses, foram expostas a um ambiente mais ruidoso ou silencioso enquanto aprendiam as novas palavras. Apenas aquelas expostas ao ambiente silencioso aprenderam com sucesso as palavras. 
 
Na segunda experiência, um outro grupo de 40 crianças, entre os 28 e 30 meses de idade, realizaram um teste para determinar se crianças mais velhas poderiam superar melhor os efeitos do ruído de fundo. Mais uma vez, apenas quando não havia tanto ruído de fundo as crianças conseguiram aprender com sucesso as novas palavras.
 
Na terceira experiência, 26 crianças mais velhas foram inicialmente expostas a duas palavras novas. De seguida, foi-lhes ensinado o significado de quatro palavras – duas palavras que já tinham ouvido e outras duas novas. Novamente, as crianças apenas aprenderam as novas palavras e o seu significado quando a aprendizagem teve lugar num ambiente com pouco ruído, o que sugere que ouvir o som das palavras sem ruídos de distração ajuda as crianças a associar esses sons a um significado.
 
“Ouvir palavras novas em discurso fluente sem muito ruído de fundo antes de tentar aprender a que objetos as novas palavras correspondem pode ajudar crianças muito novas a superar esta dificuldade”, afirmou Jenny Safran, coautora do estudo. Contudo, a cientista adianta que esta investigação revelou também que “quando o ambiente é ruidoso, chamar a atenção das crianças para os sons da nova palavra pode ajudá-las a compensar”.
 
Visto que raramente as crianças estarão num ambiente completamente silencioso quando aprendem, os cientistas sugerem que reduzir o ruído de fundo ou sublinhar a informação importante poderá ajudar a criança a aprender melhor, mesmo quando existe ruído-ambiente. 
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.