Rotavírus mata mais em África que no resto do mundo

Estudo apresentado no encontro da Sociedade Europeia para as Doenças Pediátricas Infecciosas

23 junho 2009
  |  Partilhar:

As infecções gastrointestinais provocadas pelo rotavírus são responsáveis pela morte diária de cerca de 580 crianças africanas, um número que contrasta com as 200 mortes anuais na Europa e as 20 a 40 mortes nos Estados Unidos, revela um estudo apresentado durante no 27º encontro anual da Sociedade Europeia para as Doenças Pediátricas Infecciosas, ao qual a agência Lusa teve acesso.

 

Os investigadores liderados pelo sul-africano Shabir Mahdi, médico e presidente do Departamento de Ciência e Tecnologia / Fundação Nacional para a Investigação em Doenças Preveníveis pela Vacinação da Universidade de Witwatersrand, efectuaram um estudo sobre a eficácia da vacinação contra o rotavírus na África do Sul e no Malawi. A conclusão a que chegaram foi que a vacina aplicada preveniu a doença em 61,2% dos casos (77% na África do Sul e 50% no Malawi).

 

Apesar de a percentagem de eficácia encontrada ser bastante inferior à registada na Europa (95%), na sua apresentação ao congresso, Shabir Mahdi realçou a importância que a introdução da vacina poderá ter na redução das mortes em África.

 

Shabir Mahdi defendeu que a menor eficácia verificada nos estudos realizados em África pode ser explicada pelo facto de estes terem envolvido crianças portadoras de HIV (vírus da imunodeficiência adquirida) e pelo próprio sistema imunitário das crianças.

 

Por esta infecção conduzir a uma elevada mortalidade, a Organização Mundial de Saúde (OMS) recomendou já a introdução da vacina, em duas doses, às seis e 10 semanas, nos diferentes países africanos. Este mesmo organismo também recomendou, no início do mês, a inclusão da vacinação contra o rotavírus nos planos nacionais de vacinação.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.