RNA sanguíneo poderá diagnosticar precocemente infecção por priões

O diagnóstico da BSE poderá tornar-se muito mais fácil

21 fevereiro 2001
  |  Partilhar:

Alterações do espectro de RNA serológico deverão diagnosticar precocemente uma infecção pelo prião responsável pela BSE tanto em humanos como em animais. Cientistas do instituto veterinário de Gottingen (Alemanha) querem concluir os testes laboratoriais, para no próximo ano iniciarem as experiências em animais.
 

 

Para o desenvolvimento deste teste, empresas como a Boehringer-Ingelheim e outras, procuram encontrar proteínas específicas que poderão revelar a infecção por priões.
 

 

Cientistas alemães investigam uma forma alternativa de confirmar o diagnóstico dessa infecção. Procuram RNA mensageiros específicos no sangue, já que após o contacto com o prião, as células infectadas activam certos genes, produzindo RNA mensageiros específicos. Uma parte deste RNA escapa das células entrando em circulação, ligando-se a algumas proteínas e péptidos sanguíneos, podendo assim ser isolado e quantificado. Segundo os mesmos cientistas a alteração do espectro de RNA mensageiro após uma infecção priónica é muito específica e poderá ser detectada muito precocemente.
 

 

O objectivo é em primeiro lugar poder detectar vacas contaminadas com BSE sem ser necessário abatê-las, já que actualmente esta é a única forma de saber se elas estão ou não doentes. Posteriormente o mesmo teste poderá ser aplicado em seres humanos.
 

 

 

Fonte: Aerzte Zeitung
 

adaptado por David Ferreira
 

MNI - Médicos na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar