Risco genotóxico ocupacional de cabeleireiros

Estudo publicado na revista “Annals of Occupational Hygiene”

20 outubro 2008
  |  Partilhar:

Um estudo publicado na revista “Annals of Occupational Hygiene” averiguou o risco genotóxico de cabeleireiras expostas diariamente a substâncias químicas, como tintas para o cabelo, produtos de manicure, preparações alisantes e ondulantes.
 

 

Foram avaliadas amostras sanguíneas de 69 cabeleireiras, de 21 institutos de beleza e 55 outras pessoas, com outras ocupações. As cabeleireiras apresentaram com maior frequência danos no ADN, em comparação ao grupo controlo. A diferença foi estatisticamente significativa.
 

 

As análises demonstraram que a profissão de cabeleireira e o tabagismo contribuíram para a maior ocorrência de danos celulares. O dano observado no ADN deve estar associado ao ambiente ocupacional das cabeleireiras, onde diferentes produtos químicos são diariamente manipulados e inalados.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.