Risco de contaminação microbiológica em soro fisiológico

Laboratórios responsáveis investigam casos

01 março 2007
  |  Partilhar:

 

Os dois laboratórios produtores de soro fisiológico retirado do mercado por ordem do INFARMED anunciaram esta semana estarem a investigar o que terá contribuído para os resultados das análises que detectaram "risco de contaminação microbiológica" naquele produto.
 

 

O Instituto Nacional da Farmácia e do Medicamento (INFARMED) ordenou sexta-feira passada a suspensão imediata da venda de todos os lotes de soro fisiológico para lavagem de fossas nasais das marcas Modelo, Continente, NaTerra, Rio Bravo, CNR, Hidro, GSL, Stéri-Santé, AGA, Pingo Doce e Eloos.
 

 

Os responsáveis da GSL - Produtos Químicos e Farmacêuticos e AGA - Álcool e Géneros Alimentares, produtores daquelas marcas de soro fisiológico, não avançam ainda com uma data para o regresso à comercialização daquele produto, o que acontecerá depois de comunicarem ao INFARMED a eliminação dos problemas que levaram a esta suspensão.
 

 

Fontes: Lusa e Público
 

MNI- Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.