Rezar acalma o coração

“Orações” budistas e cristãs diminuem frequência respiratória

28 dezembro 2001
  |  Partilhar:

Qualquer que seja a religião de cada um, orar faz bem à alma, mas também ao coração, afirmam investigadores italianos. O canto rítmico usado ao rezar o rosário ou recitar um mantra de ioga parece ter um efeito calmante no coração.
 

 

Os investigadores mediram as frequências respiratórias de 23 adultos enquanto rezavam o rosário em latim ou recitavam um mantra de ioga. O rosário consiste na repetição 150 vezes da ave-maria, divididas em 15 dezenas, cada uma precedida de um padre-nosso. Foi também medida a respiração dos participantes durante conversas livres e exercícios de respiração lenta, espontânea e controlada. "O rosário pode ser visto como um exercício para a saúde ou como uma prática religiosa", afirmou o autor do estudo, Luciano Bernardi, da Universidade de Pavia, na Itália.
 

 

Quando os adultos respiravam espontaneamente, a frequência respiratória era cerca de 14 respirações por minuto. Mas, ao invés, durante uma conversa normal, a frequência respiratória caiu para quase oito respirações por minuto. A frequência respiratória desceu, no entanto, para as seis respirações por minuto quando os indivíduos recitavam a ave-maria ou o mantra de ioga.
 

 

Uma frequência respiratória lenta de seis respirações por minuto "geralmente possui efeitos favoráveis nas funções cardiovascular e respiratória", ressaltaram os cientistas.
 

 

Mais calma
 

 

Além disso, a frequência respiratória foi irregularmente reduzida durante conversas livres, mas foi significativamente mais regular durante a recitação da ave-maria ou do mantra de ioga, similar aos seis minutos de respiração controlada. Isso indica, segundo os especialistas, "que esses métodos podem estabilizar a frequência respiratória de forma eficaz”.
 

 

Mas rezar também sincroniza todos os ritmos cardíacos. Os efeitos semelhantes provocados nas funções respiratórias e cardíacas pelas duas práticas religiosas (a Ave-Maria e o Mantra) não são meras coincidências. Na verdade, segundo afirmam os cientistas, as duas podem ter origens similares. Sabe-se que o rosário está relacionado à religião cristã, mas na verdade ele foi introduzido pelos guerreiros das cruzadas "que aprenderam uma técnica similar com os árabes, que por sua vez a aprenderam com os mestres indianos e tibetanos da ioga".
 

 

"Desse modo, a recitação dos mantras, que originalmente foi concebida como uma prática de saúde, e o rosário, que é essencialmente uma prática religiosa na Europa, podem ter a mesma origem".
 

 

Paula Pedro Martins
 

MNI - Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.