Revista científica propõe acabar com termo Asma

The Lancet lança repto a especialistas

20 setembro 2006
  |  Partilhar:

 

Num editorial escrito na revista científica The Lancet, os especialistas trouxeram para debate público um tema que já algum tempo se discutia nos círculos profissionais: abolir o termo “Asma”.
 

 

A ideia foi defendida em editorial pela revista The Lancet, que considera a palavra incorrecta e enganosa. O termo "Asma", de acordo com a publicação, deriva da palavra grega que significa "respirar com a boca aberta ou ofegar". Para a revista, este conceito é vago. "Até o século XIX, a febre era considerada uma doença. Talvez em 20, 30 ou 50 anos vejamos que o mesmo acontece com a Asma".
 

 

A revista argumenta que a Asma não é uma doença única, mas antes um conjunto de sintomas de distintas causas e características. Tosse e dificuldades respiratórias, consequências de uma inflamação nas vias respiratórias, podem ser provocadas por diversas razões.
 

 

Da mesma forma, defende a publicação, as pessoas com Asma podem sofrer crises ocasionadas por diferentes motivos, manifestar sintomas distintos e responder ao tratamento de maneira desigual. "Talvez a Asma como sintoma seja, de facto, apenas a manifestação clínica de doenças distintas", diz a Lancet. "Ao invés de confundir os cientistas e ainda mais os médicos e os pacientes, não estará na hora de eliminar este nome que perdeu a utilidade?"
 

 

MNI-Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar