Retrovírus geneticamente modificado dá resultados promissores

Estudo publicado no PNAS

16 janeiro 2007
  |  Partilhar:

 

Um retrovírus da Sida geneticamente modificado para combater outros retrovírus responsáveis por esta infecção mostrou resultados mais promissores do que se esperava, num ensaio clínico em cinco doentes, anunciou uma equipa de investigadores norte-americanos.
 

 

Os cinco doentes em fase avançada da doença, que já não reagiam a pelo menos dois anti-retrovirais, apresentaram uma diminuição da sua carga viral e um crescimento da sua taxa de linfócitos T (glóbulos brancos que organizam a resposta do sistema imunitário contra as bactérias, os vírus e as infecções de fungos).
 

Em geral, a taxa de linfócitos T diminui ao longo dos anos na maioria das pessoas seropositivas.
 

 

O estudo, publicado na revista Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS) e realizado na University of Pennsylvania, EUA, mostra pela primeira vez que um vírus geneticamente modificado pode ser utilizado sem perigo nos seres humanos, salientam os investigadores.
 

 

Além disso, este vírus - denominado VRX496 e produzido pela empresa VIRxSY S corp. de Gaithersburg (Maryland) - "deu resultados encorajadores em doentes nos quais todos os outros tratamentos tinham fracassado"", afirmou Carl June, coordenador do estudo.
 

 

Fontes: Lusa e Imprensa Internacional
 

MNI- Médicos na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.