Retirada de incentivos aos hospitais que realizam transplantes

Associação Portuguesa de Paramiloidose alerta para consequências

12 fevereiro 2008
  |  Partilhar:

Uma associação de doentes alertou para o facto dos pacientes em lista de espera para transplante hepático serem "altamente prejudicados" se forem retirados os incentivos atribuídos aos hospitais que realizam estas cirurgias, actualmente alvo de polémica.
 

 

“Se os incentivos forem retirados a estes médicos altamente credenciados, estes vão ser aliciados por entidades privadas internacionais que os vão querer nos seus quadros, diminuindo a qualidade do serviço nacional de saúde”, disse à Lusa o presidente da Associação Portuguesa de Paramiloidose (APP), Carlos Figueiras.
 

 

Na base da polémica está uma notícia divulgada pelo Diário de Notícias, que na semana passada revelou que o Estado pagou 23 milhões de euros a médicos e hospitais no ano passado, ao abrigo do sistema de incentivos ao transplante de órgãos criado na década de 90.
 

 

No final da semana passada, fonte do Ministério da Saúde disse à Lusa que a Inspecção-Geral das Actividades em Saúde (IGAS) vai averiguar a forma como estão a ser processados os pagamentos de incentivos à realização de transplantes de órgãos.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.