Resoluções de ano novo saudáveis: por que motivo podem por vezes ser prejudiciais?

Conselhos da American College of Allergy, Asthma and Immunology

31 dezembro 2012
  |  Partilhar:

As resoluções tomadas com a chegada de um novo ano envolvem habitualmente a adoção de uma alimentação mais saudável e a perda de peso. Contudo, apesar de à primeira vista estas serem medidas saudáveis muitos indivíduos com problemas alérgicos sentem-se na realidade pior. Um dos fatores que pode contribuir para esta situação é a prática de exercício.

 

“A quantidade de alergénios que pode ser encontrada nos ginásios pode tornar a prática saudável de exercício físico em algo prejudicial para aqueles com alergia e asma. Perceber o que despoleta os sintomas poderá ajudar estes indivíduos a sentirem-se bem e permanecerem ativos”, revelou em comunicado de imprensa, o presidente da American College of Allergy, Asthma and Immunology.

 

Para ajudar no sucesso das resoluções do ano novo, a American College of Allergy, Asthma and Immunology identificou as cinco alergias e exercícios indutores de asma mais comuns e dicas sobre como superá-los.

 

É possível que os indivíduos que sentem falta de ar, tosse, aperto no peito e fadiga excessiva sofram de broncoconstrição provocada pela prática de exercício físico. Deste modo, é aconselhável utilizar-se o inalador prescrito pelo alergologista, antes da prática da atividade física.

 

Perante a adoção de uma nova dieta ou consumo de alimentos pouco calóricos é aconselhável ler sempre os rótulos antes de se introduzir um novo alimento na dieta. Muitos produtos contêm alergénios escondidos, como o leite, trigo e ovos. As barras energéticos, por seu lado, podem também conter muitos alergénios, incluindo soja e frutos secos de casa rija que são prejudicais para alguns indivíduos.

 

Apesar de a maioria dos equipamentos para a prática de exercício físico não provocarem sintomas alérgicos, deve-se ter prestar especial atenção aos tapetes de borracha, bolas e outros materiais revestidos de borracha. Na verdade o latex é muitas vezes encontrado neste tipo de equipamentos, podendo provocar erupções cutâneas ou urticária nos indivíduos com alergia a este composto. Deve-se ter também especial cuidado com os toalhetes e spray de desinfeção dos equipamentos, pois estes podem conter compostos orgânicos voláteis, que estimulam um ataque de asma ou causam irritação na pele.

 

Para os indivíduos com alergia ao pólen, gramíneas e outros fatores ambientais, mas que não gostam de praticar atividade física em recintos fechados é aconselhável tomar a medicação antes da prática de atividade física. Adicionalmente, estes indivíduos devem evitar correr ao ar livre perto do meio-dia e à tarde, pois estas são as horas em que os níveis de pólen são mais elevados. Por outro lado, as roupas devem ser imediatamente retiradas e deve-se tomar um duche logo após a prática do exercício.

 

O tipo de vestuário utilizado na prática de exercício físico também requer algum cuidado. Os materiais sintéticos utilizados neste tipo de vestuário podem ser irritantes para a pele. Desta forma, a American College of Allergy, Asthma and Immunology aconselha a utilização de roupa com licra, a qual apresenta uma melhor qualidade e tem menos probabilidades de irritar a pele. Na presença de alergia a este composto deverá ser também dada atenção ao calçado de desporto utilizado.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.