Reserva estratégica portuguesa contra varíola e "gripe das aves" nos humanos

Localização dos medicamentos em “segredo de Estado”

14 setembro 2008
  |  Partilhar:

A vacina contra a varíola e o antiviral que combate a variante humana da “gripe das aves” compõem actualmente a reserva estratégica de medicamentos em Portugal, sendo a sua localização um “segredo de Estado”, segundo a subdirectora-geral da Saúde.  

 

Em entrevista à Lusa, Graça Freitas contou que a aquisição de vacinas contra a varíola foi decidida no âmbito de medidas contra o bioterrorismo, adoptadas após o 11 de Setembro de 2001.  

 

Sem revelar o número de vacinas adquiridas, nem o local onde estas se encontram, a especialista em saúde pública adiantou que as vacinas contra a varíola são de primeira geração.  

 

Já existem vacinas de segunda geração que têm menos efeitos secundários, sendo contudo mais caras.  

 

As vacinas foram adquiridas a um laboratório estrangeiro, já que Portugal não produz vacinas e a varíola está erradicada desde 1980.  

 

Além da vacina contra a varíola, a reserva estratégica de medicamentos portuguesa conta com o antiviral que é mais eficaz contra a variante humana da “gripe das aves”.  

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.