Remédios da medicina tradicional mostram-se eficazes contra bactérias e fungos

Estudo publicado nos “Annals of Clinical Microbiology and Antimicrobials”

22 junho 2011
  |  Partilhar:

Investigadores indianos mostraram que, pelo menos, oito plantas silvestres usadas na medicina tradicional daquele país podem ser úteis contra infecções orais provocadas por bactérias e fungos e que acometem, muitas vezes, os pacientes com cancro devido aos efeitos secundários dos tratamentos oncológicos.

 

Num artigo publicado nos “Annals of Clinical Microbiology and Antimicrobials”, investigadores de Rohtak, Índia, testaram extractos de várias plantas da medicina tradicional contra micróbios encontrados na boca de pacientes com tumores da cavidade oral. Dos 40 pacientes que participaram neste estudo, 35 tinham um sistema imunológico comprometido com níveis de neutrófilos gravemente reduzidos.

 

Oito das plantas testadas foram capazes de afectar significativamente o crescimento de microrganismos recolhidos através de amostras orais e nas culturas laboratoriais puras de bactérias e fungos. Estas plantas incluem espargos selvagens, árvore do caril, a figueira-do-diabo ou feno-grego.

 

De acordo com o líder da investigação, Jaya Parkash Yadav, "os medicamentos naturais são cada vez mais importantes no tratamento de doenças; e a sabedoria tradicional fornece um ponto de partida na investigação de fármacos baseados nas plantas."

 

"Descobrimos que o processo de extracção tem um enorme efeito, tanto na especificidade como na eficácia dos extractos das plantas contra os micróbios. No entanto, várias das plantas testadas funcionaram como antibióticos de largo espectro, capazes de combater as bactérias, entre as quais se incluem a E. coli, o Staphylococcus aureus, e os fungos Candida e o Aspergillus.

 

"Embora as plantas testadas apresentassem menos potência do que os antibióticos convencionais, oferecem esperança contra estirpes resistentes. Estes resultados são um ponto de partida para novas investigações laboratoriais e clínicas”, adiantou o especialista em comunicado enviado à imprensa.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 4
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.