Relatório Europeu Confirma Riscos da Pílula de Terceira Geração
03 outubro 2001
  |  Partilhar:

O risco de tromboembolismo venoso aumenta de facto para as consumidoras da chamada pílula contraceptiva de terceira geração, conclui um estudo patrocinado pela Agência Europeia de Avaliação dos Medicamentos.
 

 

No entanto, os benefícios continuam a ultrapassar os riscos.
 

 

Segundo um comunicado do Infarmed, as mulheres que utilizam contraceptivos orais com desogestrel ou gestodeno combinados com etinilestradiol «apresentam um pequeno aumento do risco de tromboembolismo venoso» comparativamente às que consomem contraceptivos orais com levonorgestrel combinado com o mesmo etinilestradiol.
 

 

A composição dos contraceptivos é especificada nos folhetos incluídos nas caixas de medicamentos. O estudo conclui ainda que o risco é maior no primeiro ano de consumo e que o risco de tromboembolismo é maior, por exemplo, na gravidez, do que em caso de consumo de pílula.
 

 

«O risco de ocorrência deste efeito secundário é baixo, e o balanço global entre os benefícios e os riscos permanece favorável para todos os contraceptivos orais combinados disponíveis».
 

 

Esta informação está disponível on-line, no site do Infarmed e informações adicionais podem ser obtidas por telefone, através do centro de Informação de Medicamentos e Produtos de Saúde, pelo 21 798 71 00, ou ainda através do Centro Nacional de Farmacologia do Infarmed pelo 21 798 71 40.
 

 

Fonte: Público
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.