Relacionada amamentação e baixos níveis de ansiedade em crianças

Estudo do Karolinska Institute

06 dezembro 2006
  |  Partilhar:

Os bebés amamentados ao peito lidam melhor com o stress na sua vida futura do que os alimentados ao biberão, revela um estudo de investigadores do Karolinska Institute de Estocolmo, Suécia, divulgado no BMJ Journal - Archives of Disease in Childhood. Os cientistas estudaram um grupo de nove milhões de crianças para determinar se aqueles que foram amamentados eram ou não emocionalmente mais resistentes, usando como "factor padrão" de stress a separação ou divórcio dos pais, considerado pelos especialistas como uma das piores situações com que a criança se pode confrontar. O estudo concluiu as crianças que foram alimentadas ao peito estavam mais preparadas para lidar com este problema do que as outras, mostrando ser "significantemente menos ansiosas". Em caso de divórcio ou separação dos pais, as crianças amamentadas tinham probabilidades de serem quase duas vezes mais ansiosas do que aquelas cujos pais permaneciam juntos. No caso das crianças que foram alimentadas com o biberão, as probabilidades de serem altamente ansiosas em caso de divórcio dos pais, em comparação com aquelas cujos pais permaneciam casados, subia para nove. Os cientistas estimam que as crianças alimentadas ao peito sejam 10% nos stressadas do que as não-alimentadas com leite materno. Os investigadores do Karolinska Institute descobriram que a amamentação tem efeitos benéficos mesmo nos casos em que as crianças amamentadas têm mães jovens ou depressivas e sejam oriundas de classe sócio-económica baixa, padrões associados aos níveis mais elevados de ansiedade. Fontes: Lusa e Imprensa Internacional MNI-Médicos Na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.