Relação entre irmãs influencia gravidez na adolescência

Estudo britânico e norueguês

22 setembro 2011
  |  Partilhar:

A gravidez na adolescência pode ser "contagiosa" para as raparigas influenciadas pelas irmãs mais velhas que têm crianças, revela um estudo conjunto entre cientistas noruegueses e britânicos.

 

A equipa analisou os registos de milhares de mulheres e das suas famílias ao longo de décadas e descobriu que aquelas cujas irmãs mais velhas tiveram filhos na adolescência tinham duas vezes mais probabilidades de fazer o mesmo.

 

Para o estudo, os cientistas analisaram dados dos censos relativos a 42.606 mulheres norueguesas que nasceram após a Segunda Guerra Mundial e às suas famílias. Os cientistas escolheram analisar os relacionamentos entre irmãs, dado que geralmente passam mais tempo juntas do que com colegas de escola ou outros amigos e são, por isso, susceptíveis de serem influenciadas pelo comportamento dos seus irmãos. Há também provas científicas que sugerem que as crianças mais jovens são influenciadas pela actividade sexual dos seus irmãos e irmãs mais velhos.

 

A pesquisa mostrou que, embora haja evidências de que uma melhor educação das mulheres levou a uma diminuição das taxas de gravidez na adolescência, em famílias com mães adolescentes, a probabilidade de uma rapariga mais jovem ter um filho na adolescência duplicou, passando de uma em cinco, para duas em cinco.

 

O denominado pelos investigadores “efeito irmão” foi maior quando as irmãs eram da mesma idade ou eram de uma classe economicamente mais desfavorável. Contudo, esse efeito ficou menor à medida que aumentou a diferença de idade entre as irmãs.

 

O estudo também mostrou que uma maior educação reduziu a probabilidade de uma gravidez na adolescência, mas que a influência de uma irmã que teve uma gravidez na adolescência superou o  efeito de uma educação ao nível do ensino superior.

 

"Estudos anteriores mostraram que o contexto familiar e a elevação da educação de raparigas diminuem as probabilidades de gravidez na adolescência. No entanto, estes resultados revelam que a influência das irmãs reduzia o efeito da educação. Estes resultados fornecem fortes provas de que o efeito “contagioso” da maternidade na adolescência entre irmãs é maior do que o efeito geral de ter uma melhor educação. Isto sugere que políticas mais orientadas directamente para diminuir a gravidez na adolescência podem ser necessárias", observou, em comunicado de imprensa, a líder da investigação, Carol Propper.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 3
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.