Relação com cancro de mama e aborto não está comprovada

Opinião do médico Gentil Martins

12 março 2004
  |  Partilhar:

O médico Gentil Martins afirmou na quarta-feira que a relação entre o aborto e o aumento de risco de cancro de mama não tem validade científica, embora admita que é uma hipótese que «faz sentido».O ex-presidente da Ordem dos Médicos falava aos jornalistas à margem do colóquio «Direito à informação na saúde, relação aborto/cancro da mama, responsabilidade civil dos agentes», organizado pela associação contra a descriminilização do aborto «Mulheres em Acção» e que decorreu na Assembleia da República.No centro da conferência esteve a questão do dever dos médicos informarem as mulheres que desejam fazer um aborto das consequências que tal decisão pode ter para a sua saúde física e mental, nomeadamente o aumento do risco de cancro de mama.Para o cirurgião, esta é uma teoria que «faz sentido», porque os factores hormonais influenciam o aparecimento de cancro de mama, mas não há comprovação e, «a existir essa relação, vai demorar muitos anos até se provar», disse.Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.