Reino Unido sugere cirurgia de redução de estômago em crianças

Guia apresentado pelo National Institute for Clinical Excellence

18 dezembro 2006
  |  Partilhar:

Numa tentativa de conter a crescente epidemia de Obesidade no Reino Unido, o National Institute for Clinical Excellence (NICE), emitiu, na semana passada, o primeiro guia nacional para a Obesidade em adultos e crianças. No guia, a agência de saúde do governo britânico recomendou que médicos ofereçam a Cirurgia Bariátrica a crianças gravemente obesas. O NICE adverte que, para a saúde pública britânica, a Obesidade já é mais danosa que o tabagismo, o alcoolismo e a pobreza. O instituto recomenda que câmaras municipais, empresas públicas e privadas, bem como escolas, adoptem medidas para ajudar as pessoas a fazer exercício físico regular. Isso envolveria criar mais ciclovias, subsidiar o acesso a ginásios e oferecer alimentos mais saudáveis. Dieta e exercício físico devem ser a primeira linha de combate na luta com a Obesidade, seguidos por tratamentos farmacológicos, refere o documento. Como último recurso, o NICE diz que a Cirurgia Bariátrica deveria estar disponível. Essa sugestão já existia para os adultos, mas o novo guia recomenda que crianças que já passaram pela puberdade e têm grave excesso de peso - além de outros factores de risco, como diabetes e pressão arterial alta - tenham a opção de se submeterem à intervenção cirúrgica. A Grã-Bretanha é o primeiro país europeu a recomendar o procedimento cirúrgico em crianças. Isto porque, o Reino Unido tem a pior taxa de Obesidade da Europa, tendo o número de pessoas com excesso de peso ou obesas triplicado nos últimos 25 anos. Um terço dos adultos e um quinto das crianças serão obesos até 2010. MNI-Médicos Na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.