Reino Unido cria a maior base de dados genética de doenças
30 abril 2002
  |  Partilhar:

Amostras de ADN e registos médicos de mais de 500 mil voluntários vão formar em breve a maior base de dados sobre a saúde humana alguma vez reunida. A iniciativa, nascida no Reino Unido pelas mãos do Governo, do Wellcome Trust e do Conselho de Investigação Médica britânico, vai receber 65 milhões de euros e pretende ajudar a descobrir o que nas doenças tem origem genética ou ambiental. Mas há quem receie que a informação possa cair nas mãos erradas.
 

 

"A maioria das doenças humanas mais graves, incluindo doenças cardíacas, cancro, diabetes e Alzheimer, são provocadas pela interacção dos genes com o ambiente e o estilo de vida da pessoa", referiram ontem os investigadores envolvidos no projecto, citados pela agência Reuters.
 

 

A base de dados genética, que será toda construída a partir de dados de voluntários, homens e mulheres entre os 45 e os 69 anos, também será cruzada com as informações do Projecto do Genoma Humano, que sequenciou todos os genes humanos: "A combinação da informação genética, médica e do estilo de vida destes voluntários tornará o biobanco uma poderosa fonte de informação para os investigadores e ajudará a encontrar as origens de muitas doenças de importância fundamental", adiantaram os cientistas.
 

 

Veja mais no: Público
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.