Registados efeitos secundários graves com moxifloxacina

Alerta do próprio laboratório

20 fevereiro 2008
  |  Partilhar:

O laboratório farmacêutico Bayer informou na semana passada que está a enviar cartas aos médicos europeus para reportar efeitos secundários graves em pacientes tratados com o seu antibiótico, a moxifloxacina.
 

 

Desde o Outono passado, e depois de detectados alguns acidentes, a Bayer passou a introduzir esta informação no folheto informativo dos medicamentos com o fármaco moxifloxacina, mas decidiu, no entanto, reforçar o alerta enviando cartas aos especialistas.
 

 

Em declarações à imprensa internacional, Yvonne Moeller, portavoz de Bayer, refere que “os efeitos secundários são muitos estranhos” e que “quando acontecem são bastante graves para os pacientes”, solicitando aos médicos que estejam mais alerta.
 

 

Os problemas detectados em alguns pacientes tratados com o antibiótico atingem o fígado e a pele.
 

 

Este antibiótico é um dos medicamentos mais vendidos pela Bayer, tendo contabilizado em 2006 quase 400 milhões de euros em vendas.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.