Refrigerantes conduzem a um envelhecimento celular precoce

Estudo publicado no “American Journal of Public Health”

21 outubro 2014
  |  Partilhar:

O consumo regular de refrigerantes açucarados pode conduzir a um envelhecimento precoce de um tipo de células imunitárias, deixando o organismo vulnerável a doenças crónicas, dá conta um estudo publicado no “American Journal of Public Health”.
 

O estudo levado a cabo pelos investigadores da Universidade da Califórnia, nos EUA, constatou que os telómeros, unidades protetoras de ADN localizadas nas extremidades dos cromossomas, são mais curtos nos indivíduos que bebem grandes quantidades de refrigerantes.
 

Estudos anteriores já tinham associado o tamanho dos telómeros dos leucócitos à longevidade. Telómeros mais curtos também tinham sido associados ao desenvolvimento de doenças crónicas envolvidas no envelhecimento, como doença cardíaca, diabetes e alguns tipos de cancro.
 

“O consumo regular de refrigerantes açucarados poderá influenciar o desenvolvimento da doença, não só porque sobrecarrega o metabolismo de controlo dos açúcares, mas também porque acelera o envelhecimento celular dos tecidos”, revelou, em comunicado de imprensa,  a líder do estudo, Elissa Epel.
 

Para este estudo, os investigadores contaram com a participação de 5.309 indivíduos entre 20 e 65 anos de idade, sem antecedentes de doença cardiovascular ou diabetes. Em média, os participantes bebiam cerca de 354 ml de refrigerantes por dia, embora cerca de 21% dos participantes bebessem no mínimo 591 ml diariamente.
 

O estudo apurou que a quantidade de refrigerantes consumidos estava associada ao comprimento dos telómeros. Verificou-se que o consumo diário de 591 ml de refrigerantes aumentava a idade biológica em cerca de 4,6 anos. Este efeito no comprimento dos telómeros é comparável ao efeito do tabaco e ao efeito oposto da prática de exercício físico.
 

É fundamental entender os fatores dietéticos que podem encurtar os telómeros, bem como aqueles que podem aumentar o seu comprimento. Ao que parece, o único consumo de bebida que tem uma associação negativa mensurável com o comprimento dos telómeros é o consumo de refrigerantes açucarados”, conclui a investigadora.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 3
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.