Reforço do stock de medicamento para Parkinson

Rasagilina disponível a partir de setembro

29 agosto 2013
  |  Partilhar:

A empresa responsável pela comercialização do Azilect, fármaco para a doença de Parkinson, comprometeu-se a reforçar, em setembro, o número de embalagens nas farmácias, em resposta a falhas de "stock", informou a autoridade do medicamento.

 

A 16 de agosto, a edição digital do semanário Expresso tinha noticiado que os doentes de Parkinson estavam a ter dificuldade em aceder à rasagilina, medicamento com o nome comercial de Azilect.

 

Em comunicado, ao qual a agência Lusa teve acesso, a Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde (Infarmed) refere que, durante uma reunião com a empresa, esta "comprometeu-se a reforçar, a partir de setembro, o número de embalagens disponíveis no circuito de distribuição, de modo a colmatar as perturbações até agora verificadas".

 

O Infarmed adianta que constatou que as quantidades do medicamento "colocadas no circuito de distribuição pela empresa responsável pela comercialização não correspondiam às necessidades do mercado, de modo a manter um abastecimento regular das farmácias", depois de ter analisado a evolução do consumo do fármaco e os dados recolhidos junto dos operadores do circuito do medicamento.

 

A entidade refere ainda que, na sexta-feira, encetou uma operação de fiscalização, que concluiu "não existirem indícios da prática de exportação do medicamento desde julho".No decorrer da operação, foram efetuadas 133 ações inspetivas a farmácias e distribuidores, assim como inquéritos telefónicos a 111 farmácias.

 

A Associação Portuguesa de Doentes de Parkinson revelou-se “satisfeita” coma notícia do reforço do número de embalagens de Azilect nas farmácias. O presidente desta associação lembrou os “percalços que têm existido nos últimos dois anos em relação a vários medicamentos para a Doença de Parkinson”.

 

José Vieira espera que situações como esta não se tornem recorrentes. “Ficaremos sempre alertas porque isso traz grandes transtornos, sofrimento e ansiedade para os doentes”, comenta o presidente da associação.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.