Reforço da vigilância de H1N1 em animais

Apelo da Organização Mundial de Saúde

11 novembro 2009
  |  Partilhar:

A Organização Mundial de Saúde (OMS) defende o reforço da vigilância em complexos agrícolas por poderem surgir vírus desconhecidos noutros animais além dos porcos, segundo uma nota divulgada esta semana no seu sítio oficial.

 

"Os estudos recentes sugerem que os vírus da gripe de tipo A entre os animais e os homens se comportam cada vez mais como um grupo de genes que circulam entre múltiplos hospedeiros e que há um potencial de outros animais que não os porcos de gerarem novos vírus", explica a organização.

 

"Esta situação reforça a necessidade de uma estreita vigilância e de colaboração entre as autoridades sanitárias públicas e as veterinárias", acrescenta o mesmo comunicado.

 

A organização recomenda, nomeadamente, que, quando forem detectados casos de gripe numa pecuária, haja um acompanhamento particular das pessoas que nela trabalham, para que sejam detectados precocemente sinais de doenças respiratórias. Neste caso, a OMS aconselha a realização de testes para verificar se é uma infecção pelo H1N1.

 

A OMS assinala, todavia, que nesta altura as transmissões do vírus pandémico H1N1 do homem aos animais continuam a ser casos isolados.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.