Reestruturação no Plano Nacional de Saúde

Combate à sida poderá ser alterado e ter menos verbas

10 agosto 2005
  |  Partilhar:

 

 

A nova estrutura do Plano Nacional de Saúde foi ontem apresentada pelo Governo. Apesar do Alto Comissariado para a Saúde continuar a ser dirigido por Pereira Miguel, este será autónomo da Direcção-Geral da Saúde.
 

Desta reestruturação, o programa nacional de combate ao HIV/sida, criado em 2004 e que vigora até 2006, pode vir a ser alterado e as verbas repartidas pelas outras três áreas definidas como prioritárias, nomeadamente doenças oncológicas, doenças cardiovasculares e ainda saúde de idosos e dependentes.
 

 

Até aqui, o combate ao HIV era feito através da Comissão Nacional, agora extinta. Agora, os recursos desta estrutura, incluindo os funcionários e o orçamento, vão transitar para o Alto Comissariado. Em declarações ao «Diário de Notícias», o alto-comissário Pereira Miguel, revelou que para cada área mantêm-se os coordenadores Leal da Costa (oncologia) e Seabra Gomes (cardiovasculares) e foram ainda nomeados Henrique Barros (sida) e Inês Guerreiro (idosos).
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.