Redução de gastos no setor da Saúde contribui para evolução positiva do setor empresarial do Estado

Dados fornecidos pela Direção-Geral do Tesouro e Finanças

26 agosto 2014
  |  Partilhar:

De acordo com o documento da Direção-Geral do Tesouro e Finanças, que apresenta uma visão geral sobre a evolução da situação económico-financeira e patrimonial das empresas públicas não financeiras, a Saúde impulsionou a evolução positiva do setor empresarial do Estado (o EBITDA, um indicador sobre a geração de recursos sem contar impostos, depreciações e amortizações) ao crescer 63 por cento, passando de -140,6 milhões de euros para -52 milhões.


Segundo o relatório sobre o Setor Empresarial do Estado, o setor da Saúde reduziu os gastos operacionais em 51,1 milhões de euros no primeiro trimestre do ano.


Destacam-se, pela melhoria de resultados os centros hospitalares de Lisboa Norte (melhoria em 22,2 milhões de euros), de Coimbra (11,1 milhões), do Porto (10,7 milhões) de São João (10,6 milhões) e de Lisboa Central (7,5 milhões).


“O incremento das vendas e serviços prestados, aliado à contenção de custos, ocorrido no sector da Saúde, explica o aumento do resultado líquido de 90,9 M€ neste sector, alcançando no final do 1.º trimestre de 2014, um total de -82,7 M€”, afirma-se no documento.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.