Redução da gordura abdominal melhora função dos vasos sanguíneos

Estudo realizados pelos investigadores da Johns Hopkins University

16 março 2012
  |  Partilhar:

A redução da gordura abdominal pode melhorar a função dos vasos sanguíneos, independentemente da dieta adotada ser baixa em hidratos de carbono ou gorduras, sugere um estudo realizado pelos investigadores da Johns Hopkins University.

 

Neste estudo os investigadores liderados por Kerry J. Stewart, acompanharam, ao longo de seis meses, 60 homens e mulheres que pesavam, em média, no início do programa cerca de 97 quilos. Metade dos participantes seguiu uma dieta com baixo teor de hidratos de carbono e a outra metade com baixo teor de gorduras. Todos os participantes praticaram exercício físico moderado e ingeriram uma quantidade semelhante de calorias diárias. Antes e após o início do programa foi também avaliada a saúde dos vasos sanguíneos dos participantes.

 

O estudo, recentemente apresentando no encontro anual da American Heart Association, constatou que quanto mais gordura abdominal os participantes perdiam, maior capacidade tinham as suas artérias em se expandirem quando necessitavam, permitindo assim um maior fluxo sanguíneo.

 

Os investigadores também verificaram que os participantes que adotaram um dieta baixa em hidratos de carbono perderam, em média, cerca de mais de 5 quilos que os que seguiram uma dieta com baixo teor de gorduras. No final dos seis meses, os que adotaram uma dieta baixa em hidratos de carbono perderam, em média, 13 quilos em comparação com os cerca de 8,5 quilos perdidos, em média, pelos participantes que ingeriram uma dieta com baixo teor de gorduras.

 

“Este estudo demonstra que a melhoria da função dos vasos sanguíneos está diretamente associada com a quantidade de gordura abdominal que os indivíduos perdem, sendo esta independente do tipo da dieta adotada”, revelou, Kerry J. Stewart, em comunicado de imprensa.

 

”Estes resultados são importantes dado que existia o receio que uma deita baixa em hidratos de carbono, o que significava um maior consumo de gordura, pudesse ser prejudicial para a saúde cardiovascular. Mas o nosso estudo mostra que este tipo de dieta não tem efeitos negativos”, conclui o investigador.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.