Recolha de órgãos para Transplantes diminuiu em 2005

Dados da Organização Portuguesa de Transplantação

30 agosto 2006
  |  Partilhar:

 

A diminuição da colheita de órgãos para Transplantação durante o ano passado em Portugal relegou o país para o sexto lugar na União Europeia alargada, onde morrem pelo menos dez pessoas por dia à espera de um transplante.
 

 

Segundo a Organização Portuguesa de Transplantação (OPT), no ano passado foram recolhidos em Portugal 232 órgãos e tecidos para transplante, 190 dos quais de dadores falecidos, um número inferior aos recolhidos em 2004 e insuficiente para fazer face às 1.425 transplantações realizadas no País. Entre as Transplantações mais praticadas em Portugal no ano passado estão a da Córnea, com 498 intervenções, a do Rim, com 380, e a de Medula, com 305.
 

 

Dados preliminares da European Transplant Coordinators Organization (ETCO) apontam que a média de recolha de órgãos em Portugal desceu para 19 por milhão de habitante em 2005, enquanto em Espanha, o país que desde há 14 anos encabeça as taxas de doações de órgãos em todo o mundo, subiu para 35,1. Além da líder Espanha, a lista de 2005 da ETCO apresenta à frente de Portugal a Bélgica, a Itália e os recém-membros da UE, a Estónia e a Letónia.
 

 

Sublinhando que a falta de órgãos constitui o principal obstáculo aos transplantes, a Comissão Europeia realçou que "cada dia morrem dez pessoas na UE à espera de um órgão".
 

Por isso, a CE tem a decorrer até 15 de Setembro uma consulta pública com base na qual elaborará uma comunicação sobre doação e transplante de órgãos, em finais de 2006 ou início de 2007, propondo aos Estados-membros iniciativas a serem tomadas à escala comunitária.
 

 

Fonte: Lusa
 

MNI-Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.