Receita médica digital reduz 66% dos erros de medicação

Estudo da University of Minnesota

05 julho 2007
  |  Partilhar:

 

As receitas ilegíveis são responsáveis por 61% dos erros de medicação em hospitais norte-americanos. A conclusão é de um estudo feito pela Escola de Saúde Pública da University of Minnesota que elege a prescrição digital como a solução para este problema.
 

 

Outra conclusão tirada do mesmo estudo indicou que os hospitais norte-americanos que trocaram as receitas manuais por receitas computorizadas registaram uma queda de 66% neste tipo de erros.
 

 

“Esses erros de medicação são muito dolorosos para os médicos, assim como para os pacientes. Ninguém quer errar”, disse Tatyana Shamliyan, líder do estudo e investigadora associada da Escola de Saúde Pública da University Of Minnesota.
 

 

Os investigadores analisaram 12 estudos que comparavam erros médicos com receitas manuais e computadorizadas. Cerca de um quarto dos pacientes enfrentam erros de medicação -- incluindo fármaco e dosagem errados, horário da medicação trocado ou falta do medicamento necessário.
 

 

Além de melhorarem a segurança do paciente, os sistemas computadorizados tornam mais fácil a vida dos farmacêuticos, que frequentemente precisam ligar ao médico ou conversar com o paciente para descobrir que medicamento foi prescrito.
 

Apesar do sistema computadorizado ter diminuído o número de erros, a troca de medicação não teve diminuições.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 1 Comentar