Receita electrónica diminui erros da prescrição médica

Estudo publicado no “Journal of General Internal Medicine”

25 março 2010
  |  Partilhar:

Um estudo publicado no “Journal of General Internal Medicine” mostra que, no período de um ano, as clínicas e consultórios médicos que adoptaram a prescrição electrónica reduziram significativamente os erros de medicação.

 

A investigação analisou a prática de prescrição em 12 unidades de cuidados médicos do estado de Nova Iorque e verificou que esse efeito foi obtido nas seis unidades que adoptaram a prescrição electrónica.

 

Em metade das clínicas estudadas, os médicos tinham adoptado o novo sistema enquanto, nas restantes, ainda era usado o papel.

 

Um ano após o início do estudo, os investigadores verificaram que a prescrição electrónica reduziu a taxa média de erros de 42,5 para 6,6 por cada 100 prescrições. Pelo contrário, nas unidades onde foi mantida a prescrição escrita verificou-se que a taxa de erro após o ano de estudo se manteve praticamente a mesma: 37% no início do estudo e 38% um ano após a análise.

 

A prescrição electrónica eliminou, por completo, o problema de ilegibilidade da caligrafia das receitas.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.