Rato nasce de duas mães genéticas

Estudo lança polémica

22 abril 2004
  |  Partilhar:

Depois da ovelha Dolly, a nova sensação das proezas genéticas é um rato fêmea. Chama-se Kaguya, em homenagem a uma personagem japonesa lendária, e foi obtido não por fecundação com um espermatozóide, nem por clonagem, mas, pela primeira vez em mamíferos, através de um processo de reprodução assexuada comum em répteis e insectos: a partenogénese. Em vez de pai e mãe, o animal tem duas mães genéticas e outra hospedeira. Mas o artigo que é hoje publicado na revista Nature já está a causar polémica.O trabalho, realizado por investigadores japoneses e sul-coreanos e coordenado por Tomohiro Kono, da Universidade de Tóquio, consistiu em produzir embriões de ratinho a partir de dois ovócitos (gâmetas femininos). O material genético das duas células foi «misturado» e, para que o processo de desenvolvimento embrionário decorresse normalmente, os investigadores silenciaram alguns dos genes que intervêm nesse processo numa das células. Em 457 destas tentativas, apenas duas resultaram num desenvolvimento embrionário normal e, destes, nasceu um único animal, já que o outro morreu durante o parto.Segundo os seus criadores, o rato goza de boa saúde, mas os mesmos investigadores advertem que este processo não pode, nem deve, ser aplicado em seres humanos. O objectivo da experiência, explicam, é contribuir para compreender melhor o papel de certos genes no desenvolvimento do embrião e também a génese de algumas patologias do foro da fecundação, que dão origem não a embriões mas a massas celulares caóticas. Quanto à polémica, ela diz respeito à metodologia da experiência e às incógnitas que deixa no ar: a incerteza sobre que genes foram realmente silenciados no processo.Fonte: Diário de Notícias

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.