Ratinhos com Parkinson tratados com clonagem celular

Estudo apresentado na “Nature”

26 março 2008
  |  Partilhar:

Cientistas norte-americanos conseguiram obter melhorias neurológicas em ratinhos de laboratório que sofriam da doença de Parkinson, depois de terem sido submetidos a um transplante de células obtidas por clonagem terapêutica, revela a revista britânica "Nature".
 

 

Os cientistas do Memorial Sloan Kettering Cancer Center, de Nova Iorque, nos EUA, conseguiram, pela primeira vez, uma transferência nuclear satisfatória para tratar a doença, utilizando as próprias células do paciente.
 

 

Os investigadores obtiveram células estaminais através de clonagem terapêutica, na qual conseguiram obter neurónios dopaminérgicos saudáveis.Os neurónios dopaminérgicos são células que produzem substância química vital conhecida como dopamina, que permite a função coordenada dos músculos e movimentos do corpo. No entanto, estes ficam danificados com a doença de Parkinson.
 

 

Fontes: Lusa e Imprensa Internacional
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.