Rastreio de DPOC na Assembleia da República

Grande estudo nacional concluído no início de 2006

22 novembro 2005
  |  Partilhar:

Os funcionários da Assembleia da República foram alvo de um rastreio à Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica (DPOC), sendo que de 182 indivíduos rastreados, 5,5% apresentam obstrução pulmonar por DPOC, 26,4% são considerados população em risco de vir a desenvolver DPOC e 3,3% apresentam obstrução por asma. Com uma idade média de 47 anos e com um estilo de vida stressante, os Deputados portugueses e os funcionários parlamentares integram o grupo de doentes em risco de vir a sofrer de obstrução pulmonar, já que um em cada dez adultos com mais de 40 anos pode vir a desenvolver a doença, sobretudo se for fumador ou se tiver um passado tabágico, daí a importância da avaliação do seu nível de obstrução pulmonar. Esta foi uma iniciativa da Sociedade Portuguesa de Pneumologia e do GOLD (Iniciativa Global para a Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica), que contou com a colaboração da Escola Superior de Tecnologias de Saúde de Lisboa, que disponibilizou técnicos de cardiopneumologia para a realização dos rastreios. Desde o início de Setembro, que SPP e GOLD percorrem mais de 33 empresas, de Norte e Sul do país, fazendo acções de rastreio em colaboração com as delegações regionais das Escolas Superiores de Tecnologias da Saúde (Norte, Centro e Sul). Os resultados obtidos, dos quais farão parte os aferidos na Assembleia da República, farão parte de um grande estudo nacional sobre a doença que se pretende que seja lançado no início do próximo ano. MNI-Médicos Na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.